MARATONEI | Janeiro 2019

by - 11:00


Em janeiro eu acabei tirando férias forçadas e aproveitei pra assistir várias coisas tanto no YouTube quanto na Netflix! Este ano quero trazer mais das coisas que assisto e leio pras minhas redes  sociais e aqui pro blog também. Não sou especialista em coisa nenhuma, nem tenho uma super análise teórica de nada pra fazer. Assisto e leio tudo tentando aprender algo que eu possa aplicar na vida (você pode reparar isso em qualquer resenha que eu faça). Então, não levem a ferro e fogo as coisas que eu disser (farei o possível pra fugir de tentar ser uma crítica de cinema aqui). Compartilho pra me divertir e trocar com quem tá lendo, beleza? Então, vamos lá! Em algumas semanas em fiquei meio entediada e fui assistindo uma coisa atrás da outra sem muito critério, mas no geral consegui gostar de tudo o que eu assisti.

Comecei a assistir no final de dezembro, mas só terminei nas primeiras semanas de janeiro. Acho que foi a série com um dos episódios que mais me fez chorar na vida! Mas claro que não vou contar por que, senão vou dar um senhor spoiler e ninguém quer isso. Achei essa temporada bem engraçadinha, mas com uns dramas bem loucos nas relações entre os personagens. Também foi a que me propôs mais coisas pra pensar sobre a vida de uma maneira geral (como eu já disse, sou dessas que assiste tudo pensando na vida mesmo). O final me deu um pouco de curto circuito, mas gostei da Ella ganhar mais destaque nessa temporada e da participação do (pra mim eterno Clark Kent de Smallville) Tom Welling.

Demorei um pouquinho pra assistir (sou dessas pessoas bobas que perdem o interesse num negócio quando todo mundo tá falando demais sobre isso) e decidi assistir num momento completamente aleatório (na hora do almoço haha). Confesso que, por não estar acostumada com esse negócio de episódio interativo (pra piorar de Black Mirror), fiquei nervosa. A história e as opções deram um nó na minha cabeça e eu precisei tomar um ar fresco depois que terminei de assistir. Porém, agora que eu já assisti alguns vídeos sobre o episódio, me toquei que algumas coisas foram meio blé, mas compreensíveis dentro do que eles tentaram fazer. De maneira resumida, não acredito que exista final feliz em BM (mas se seu episódio terminou com final feliz - ou pelo menos que não levou metade do seu cérebro no final -, me conta).


Tô sempre procurando alguma série "boba", divertida e curtinha pra assistir na hora do almoço porque é uma maneira de fazer valer minha conta na Netflix sem ficar horas assistindo séries. Aí achei essa que é sobre uma moçoila chamada Elsa que tá toda jururu da vida porque terminou com o namorado. As amigas dela sem aguentar mais a deprê acabam contratando um michê pra ver se passa a bad dela e eles acabam se apaixonando um pelo outro. Sim, ultra clichê! É divertida de assistir, mas também faz a gente passar várias raivas porque não dá pra viver no século XXI e ter paciência com o excesso de insegurança de uma mulher moderna feito a Elsa. As amigas dela também são um saco de vez em quando! Os personagens mais legais são o pai e a irmã da Elsa e a Chantal (colega de trabalho dela).

Comecei a assistir no impulso, logo depois de The Hook Up Plan (assisti as duas séries completas no mesmo dia). Não levei muita fé no começo, mas me apaixonei completamente pela série! Personagens incríveis, assuntos importantes tratados de uma forma linda (quinto episódio, eu te venero)! Não gira em torno de uma coisa só, você conhece a vida de todo mundo que importa, os motivos, medos, conflitos... Ama alguns personagens, detesta outros... Se envolve com a história, ri, chora... Ai! Quando sai a segunda temporada mesmo?


É oficial: agora sou uma mulher adulta! Haha. Quando vi que ia sair uma série com a Marie Kondo gritei internamente. Tô numa fase maravilhosa de organizar minha vida, meu espaço, minhas ideias, minhas finanças (alô, Nath Arcuri) e achei a coisa mais sensacional do mundo ter essa série disponível. O jeito de dobrar as roupas facilita demais a vida, ver os antes e depois das casas das pessoas é maravilhoso! As histórias das pessoas também são super interessantes e a Marie é uma fadinha de tão fofa, fala sério!

Clicando no título de cada série, você cai direto na página dela na Netflix ♡

• • •

Follow Me:
YouTube | Instagram | Spotify

Deixe seu comentário

You May Also Like

1 comentários

  1. Netflix tá com uns conteúdos muito bacanas. Gostei de Lucifer só nos primeiros episódios, depois achei que tava com uma pegada muito repetitiva e acabei deixando a série de lado.
    Uma surpresa boa foi a série Russian Doll com a Natasha Lyonne. Eu já era fãzoca dela em OITNB, agora, então! Hahaha

    ResponderExcluir