Um balanço de 2018

11:00

Photo by Toa Heftiba on Unsplash

Apesar de desde o ano passado tentar adotar o hábito de anotar pelo menos três coisas pelas quais eu fui grata em cada dia, confesso que este ano me custou um pouco mais de esforço lembrar de todas as pequenas e grandes coisas pra fazer uma pseudo retrospectiva.

Dois mil e dezoito me trouxe, sem dúvidas, várias experiências novas, oportunidades, ensinamentos. Mas a maior parte do movimento ficou do lado de dentro. E apesar de ter percebido recentemente que eu sempre falo que as coisas andaram uma bagunça, são poucas (pra não dizer nenhuma) as vezes em que tento explicar. Na verdade, por mais exposta que eu me sinta na internet, não gosto de me expor tanto assim. Então, me dou totalmente ao luxo de fazer silêncio ou explicar superficialmente algo que seja só meu.

Mas a vida é isso e é assim pra quase todo mundo. Um monte de coisas cotidianas que sugam a energia da gente, algumas paranoias requentadas que precisam ser tratadas antes de nos enlouquecerem e excelentes lições que são aprendidas. No final das contas a gente acaba conseguindo enxergar mais do que enxergava antes e, vocês sabem, quando certas coisas são vistas, não dá pra desver.

Tudo muito bem, mas muito abstrato até agora, né? Então tá bem!

O ano começou em um ukeday em Taubaté, passou por um bloco de carnaval que só tocava The Beatles (Sgto. Pimenta). Borrão, borrão... Umas paranoias muito loucas que me levaram a fazer mudanças incríveis na minha rotina (tipo acordar mais cedo - MUITO mais cedo). Parceria com o LAMEGO, Aquece Rock (minha primeira participação em algum evento de Maricá - obrigada Feed My Soul), Nando do VOZEUKE tocando no meu show de autorais e participação do Vinícius Vivas (obrigada 3 Pés Produções e Bruno Versat - eu sou meio estranha, mas juro que sou gente boa)...

Meu Deus, quase esqueço que meu primeiro EP foi lançado este ano, com muito custo, uns perrengues, bastidores um tanto quanto confusos e ajuda de gente incrível como a galera do Grave Sua Música, o Ludwig Calixto e o Vinícius Vivas (que gravou ukulele, ubass e glockenspiel de "Ficou Pelo Caminho"). Ainda tenho muito conteúdo desse EP pra desenrolar (aguardem). Também foi este ano que meu canal chegou a 10 mil inscritos finalmente e depois de quase 4 anos me rendeu uma graninha (e estamos quase lá outra vez, em menos de um ano - GRAÇAS A DEUS).

Na minha vida pessoal coisas terminaram, coisas começaram, muitos novos sonhos surgiram e estão surgindo. Percebi que sou muito mais determinada do que já achava que era, que amadureci muito as minhas opiniões, decisões e a minha maneira de lidar com as expectativas das outras pessoas sobre mim. Demorou um pouquinho? Talvez! Mas cada um vive o seu próprio processo e sou muito grata por ter conseguido olhar pras piores partes de mim sem tentar ignorar, mas entendendo que só eu posso fazer alguma coisa a respeito delas. Senti empatia por quem nunca pensei que fosse sentir, também senti muito medo, confusão e ouvi mais de uma vez que preciso respeitar os processos.

E na minha mania de querer controlar tudo o que acontece aqui dentro pra não deixar ninguém perceber, reconheci uma versão muito sonhadora de mim que estava escondida por medo dos olhares. Pra minha surpresa eu era a pessoa que mais me julgava. Coloquei tudo na balança, decidi o que faz sentido manter e o que eu posso (e devo) jogar fora.

Este ano encerra um ciclo de muito crescimento emocional (quem sabe até espiritual) pra mim. Tenho aprendido a ser mais leve, a acreditar no que faz sentido pra mim, independente do que as pessoas à minha volta pensem ou digam. E encerro este ano com uma baita certeza de que o que precisa acontecer, vai acontecer. Se eu mantiver as minhas antenas ligadas e meu tempo ocupado colocando tijolo em cima de tijolo, aquelas coisas que eu sonho acordada antes de dormir vão parecer chegar mais depressa. E tudo vai valer a pena.

• • •

Follow Me:
YouTube | Instagram | Spotify

Deixe seu comentário

Você talvez goste

1 comentários

  1. Fico feliz que pude fazer parte de uma retrospectiva tão bacana.
    Parabéns por todo o aprendizado e vamo q vamo q 2019 é nosso

    ResponderExcluir