Estou em estúdio - EP01

12:09


Começou quando o Leandro Lima me encontrou no Instagram e entrou em contato comigo bem na época do especial de 5 mil inscritos do canal. Depois eu fui conhecer o Thiago Maximino, que gostou das minhas composições e me chamou pra gente produzir algumas faixas. Daí quando percebi meu primeiro trabalho autoral começou a nascer e eu quase não me dei conta!

Um dia paro pra contar detalhadamente essa história, mas por hora só quero contar como foi meu primeiro dia trabalhando nas minhas músicas nas instalações da RecHouse. Foi lindo! E aqui eu nem tenho medo de parecer deslumbrada com a experiência. Vocês têm noção que eu sonho com isso praticamente a vida inteira? Ver as músicas que eu escrevi na solidão do meu quarto ganharem forma e arranjos incríveis é uma experiência que não tenho palavras pra descrever.

Marcos Oliveira no piano e Thiago Maximino comandando a mesa de som
É um trabalhinho que dá, mas é gostoso, divertido de ver acontecer, de estar ali e se dar um tanto mais pra um negócio que é uma extensão de você, uma legenda sua, uma tradução de pensamentos seus. Fui vendo tudo acontecer com olhos brilhantes e brincando que não ia chorar (não naquele dia), porque afinal de contas foi uma de várias experiências que eu pretendo ter na vida, então a gente faz de conta que nem tchum, mas por dentro tá tipo: EU NÃO TENHO MATURIDADE PRA ISSO!

Acordes, refrões e efeitos legais depois, meu pai (que é a pessoa que menos envolvida nos meus projetos) teve uma provinha do que tá acontecendo ali e ou eu tô bem louca ou vi os olhos dele marejarem. Os meus marejaram junto, porque é importante demais pra mim que as pessoas do meu convívio saibam como aquilo é importante pra mim, porque é a minha maneira de existir no mundo e ter voz nele. 

Caguei se eu tô parecendo piegas com esse texto! Música é uma parte fundamental de mim, senão tudo o que eu sou. E eu me emociono quando percebo que as pessoas percebem o quanto eu não sei existir longe disso. Enfim... Fiz algumas imagens, do jeito que deu, com o celular e muita vontade de compartilhar o que dava numa espécie de vlog que vocês podem conferir a seguir:


• • •

Me acompanhe nas redes sociais:
Twitter | Instagram | Facebook

Comente! 

Você talvez goste

0 comentários