10º UKEDAY

14:14

O ukeday é um encontro de pessoas que simpatizam, tocam ou amam ukulele. Acontece em alguns lugares pelo Brasil e depois do meu primeiro (que foi o final do que rolou em Niterói - confira AQUI), me apaixonei pelas pessoas e mais ainda pelo instrumento (até troquei o meu por um melhor). 

O último ukeday aconteceu no último domingo, embaixo de muita chuva. E é sempre nessas ocasiões que a gente percebe a paixão da galera. O encontro foi na praia do Leme, com a gente se apertando e curtindo muito o som um do outro. 

Dessa vez, por ser o décimo encontro, a galera do Aloha (melhor grupo de ukers que você respeita) optou por fazer um esquema pocket show e adivinha quem estava entre as atrações!
É sempre um privilégio enorme estar perto de tanta gente boa e talentosa. Eu aprendi muito com todo mundo nesse ukeday e comecei a repensar um monte de coisas no meu repertório, na minha apresentação, enfim. Vamos ver como fica daqui por diante.

Mas quero falar que eu tô absolutamente encantada com o que eu vi e ouvi. Foi um prazer imenso ouvir o som do Digga Digga Duo (que é um negócio que hipnotiza e arrepia ao mesmo tempo - uma provinha aqui), Vinícius Vivas (que não sabe brincar e humilha sempre - tenho nem muito o que falar, porque é um negócio que não se explica), Feroli (o cara que gentilmente me cedeu uma música linda pra cantar) e Ton White (que fez eu olhar pra minha voz e performance de uma maneira diferente e canta fácil, muito fácil).
Da esquerda para a direita: Edu, eu, Ana, Vinícius Vivas. E o Feroli atrás
Feroli, Vinícius Vivas e Ton White
Nando Fernandes (aqui no post representando todo mundo com quem acabei não tirando foto ou que ficou de fora deste post) e seu sopranino (que eu quase escondi na bolsa e trouxe pra casa)
Quero agradecer Andrea Rebello, Nando Fernandes, Vinícius Vivas e Ary Ferreira (desculpa se eu tiver esquecido alguém) por encabeçarem esse projeto e fazer acontecer de uma forma tão amistosa. Obrigada por acreditarem tanto em mim e fazerem eu (uma pessoa tímida horrores e com sérias dificuldades em socializar) me sentir tão acolhida e totalmente em casa. Vocês são demais!
Pra quem tem vontade de tocar ou acha legal, recomendo demais que vá a um dos nossos encontros que voltam em 2017. Beijos 

P.S.: E obrigada Lari por me vender um uke tão lindoso que levantou minha moral!
P.S.²: Tem conteúdo demais desse dia e o post ia ficar gigante demais, então sugiro uma visita à página Ukulele Aloha e ao canal Ukulele Aloha Rio (que tem os vídeos das apresentações que rolaram no dia 13).

Snapchat: elisalecrin

Você talvez goste

0 comentários