O problema das expectativas

10:30

Eu não sei vocês, mas quando eu faço planos na minha vida, imagino todo um plano de fundo. Como se umas coisas fossem dependentes das outras e como se o futuro só pudesse ser perfeito da maneira como eu imaginei. É ruim traçar metas e desejar que determinadas coisas aconteçam? Não. O problema é quando a gente projeta nesses planos a única possibilidade viável de vida feliz. 

A gente se cobra tanto e cobra tanto de tudo que no meio do caminho acabamos não notando alguns avanços. De repente até conseguimos o que queríamos, mas por não ser exatamente como a gente planejou, acabamos não legitimando a conquista. Talvez apenas porque as condições X, Y e Z ao redor não estejam bem como queríamos. Sim, uma tremenda perda de tempo. Um esforço e uma frustração completamente desnecessários. 

É claro que não estou dizendo que a gente deve simplesmente se conformar se alguma coisa estiver desencaixada. Até porque eu acho que a gente nunca para de evoluir, de querer, de sonhar, de ir atrás do que quer. É só que às vezes a gente esquece de olhar para o que já está na nossa vida porque estamos preocupados demais com o que não está. E nisso, lá se vão oportunidades ótimas de momentos memoráveis que estão super perto, sabe? 

Eu parei para notar o quanto eu estava me desgastando em insatisfação porque a vida não está perfeita. E quando é que esteve? No entanto, tem tanta coisa legal rolando que é uma ingratidão imensa não levantar todos os dias reconhecendo isso. Fácil raramente é, e quando é a gente desconfia. Mas o nível de dificuldade de uma fase não pode anular todas as fases que a gente já venceu. E a vida segue assim. Um dia após o outro. Um passo de cada vez. Sem desespero, sem preguiça e, principalmente, sem esquecer o que a gente já passou e quem a gente tem.

Você talvez goste

0 comentários