Tempo de mudanças

10:30

Depois de dias e dias de torpor, as coisas finalmente mudariam. Ela não era do tipo que se sentia confortável com mudanças. Mas tampouco lutava contra o curso natural da sua história, pois sabia que não adiantaria. E só lhe cabia guardar o pouco da coragem que restava e acreditar que as coisas podiam ser melhores do que já foram alguma vez.

A vida já havia lhe surpreendido de maneiras dolorosas e ela sabia que era medo, mas fazia piadas e não dava uma atenção maior do que isso merecia. Sabia que pior do que o medo era a incapacidade de tentar e continuar lutando. E, mesmo que sua insegurança fosse grande, a vontade de não permanecer na mesma situação era ainda maior.

Semanas se passaram e agora estava cada vez mais perto. Uma noite a separava de tudo o que poderia ou não mudar drasticamente a sua vida. Respirou fundo, contemplou o céu nublado. Se perguntou qual curva errada a levaria ao caminho certo. Às vezes a gente toma decisões sem ter noção se elas vão de fato ser determinantes pro resto das nossas vidas. Mesmo assim, devemos continuar tentando.

Você talvez goste

2 comentários