Poem A Day - O cacto

23:23

O admirável homem cacto. Atrativo, espinhoso, aquoso. Impenetrável como sempre, cansativo, mas belo de admirar. Alguma coisa na sua aparência exótica me faz querer sua beleza fria na minha decoração, na minha vida. Na impossibilidade de te viver, eu poderia te olhar sempre. Sem te tocar ou poder te sentir nas pontas dos dedos. 

Cheguei longe demais pra não poder chegar mais perto. Tudo ao redor de mim se fez deserto. Sei que o que há dentro de você inspira muito mais do que qualquer um consegue julgar só te vendo. Não sou mais tão boba a ponto de te abraçar sabendo que vou me ferir. Mas também não sou louca de achar que seus espinhos são tudo o que você é.

Você talvez goste

0 comentários