Poem A Day - A febre

23:22

Foram dois longos goles d'água. O olhar perdido de quem está cansada dos mesmos dias e das mesmas escolhas. Escolhe porque precisa e se arrisca porque não pode voltar atrás. Se perdeu em pensamentos enquanto batia os dedos na mesa ritmadamente. Alguma coisa na chuva a fez relaxar um pouco mais. Alguma coisa no dia a fez se esquecer de tudo, por um momento.

Eram tantas perguntas e não havia disposição necessária pra buscar respostas. Sentia frio e a coberta não era suficiente. Seu corpo estava quente. Era uma febre enjoada, pensou. Fitou o teto quando deitou impaciente. Respirar fundo a esvaziava de sentimentos ruins, mas trazia um tédio inexplicável ao coração.

Depois de tantos desamores, desafetos, de gente tentando mais do que era preciso e fazendo feio por tão pouco, já era hora de se cansar. Tinha tanto ainda por dizer, mas não tinha palavras pra expressar. E essa febre enjoada, sem nome, sem cura, sem previsão de partida a acompanha todos os dias, desde a última vez que alguém fechou a porta.

Você talvez goste

2 comentários

  1. "Respirar fundo a esvaziava de sentimentos ruins, mas trazia um tédio inexplicável ao coração." MEU DEUS, que coisa mais linda moça <3 Estou cada dia mais encantada com suas palavras :3 Parabens!
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! De verdade. É muito amor saber que tem alguém lendo e gostando do que encontra por aqui ♥

      Excluir