Poem A Day - A memória

12:00

Passou por mim às quatro e dezesseis. E quando eu consegui recuperar o fôlego, fiquei tentando lembrar como cheguei até aqui. Porque nem faz tanto tempo, mas esse pouco tempo trouxe coisas que mudaram tudo. Parece que foi de uma hora pra outra, mas passou muito mais água por baixo da ponte. O tempo não curou, mas trouxe uma nova chance. Ele sempre traz outra chance.

Foram três longos minutos. Uma viagem que jogou verdades na minha cara e não me deu tempo de responder. Trinquei os dentes e cerrei os punhos esperando passar. Senti o alívio dos minutos seguintes, quando passou. Passou e fez várias fichas caírem, e tudo fez sentido.

Era só uma memória. Algo que perdeu o poder de me machucar, mas que eu ainda uso pra perceber coisas boas. Nem tudo é degrau ou escada. Às vezes a gente desce ao invés de subir. Às vezes a gente aprende ao invés de ensinar. Mas de tudo o que acontece, as memórias são a parte boa ou a parte ruim que permanece. E isso depende exclusivamente da gente.

Você talvez goste

0 comentários